segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Soneto de uma despedida temporária

Era uma vez um Sol, um ser muito importante
Brilhava todos os dias, por anos
Alegrava várias pessoas, ajudava ela nos seus planos
Esse Sol sempre raiava até anoitecer, desde o tempo mais distante

Um dia se despediu de todos e foi dormir como sempre fazia
Eis que na hora do amanhecer ele não apareceu
Todos ficaram assombrados e procuraram saber o que aconteceu
O Sol ainda estava dormindo, mas não quis mais acordar - não haveria mais dia!

Aquele Sol estava muito cansado
Foi obrigado a tirar um tempo de férias, precisava mesmo descansar
Talvez ele não tivesse ideia de como isso deixaria o povo desesperado

Todo mundo chorava, foi muita tristeza...
Mas eles precisavam saber que um dia, novamente, aquele Sol vai voltar a raiar
Vai brilhar ainda mais forte e esquentar o coração de todos aqueles que conheceram sua beleza!



P.s.: Descanse bem, meu Sol!

9 comentários:

  1. Parece mto com a história do menino-varrido "O Sol não estava lá, onde estará?" hehehe

    Mto bacana seu blog
    =)

    ResponderExcluir
  2. Joyce,esse lindo "Sol" se afastou por apenas alguns segundos, e com certeza voltará a brilhar com muita, muita intensidade. Jó 14:14,15
    Amo muiiiiiiiiiiito vc.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Lindo Joyceee....

    encaixe perfeito pra historia...

    ResponderExcluir
  4. Minha querida, é uma pena que você saiba como eu me sinto!
    Não tenho tido inspiração nem para um comentário...
    Mas quero elogiar seu blog, seus textos estão cada vez melhores!

    Saudades.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. achei lindo esse soneto!!!!
    emocionante....
    bjs....

    ResponderExcluir
  6. Esse "Sol" continurá brilhando em nossos corações...Apesar da sua falta concreta!
    Saudades de mais do brilho do nosso "Sol"...
    bjo, Joy...
    Amo-te

    Nay...

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo, Joy! =)

    Tenho certeza que o nosso sol voltará a brilhar!

    Te adoro, amiga.

    Beijos,

    Louise

    ResponderExcluir
  8. Joyce, este Sol que não voltou, nem imagina a lacuna que deixou em nossas vidas! Parabens pelo texto! Lindo. Escreva outro pedindo para este Sol voltar logo, porque a nossa vida não brilha mais como brilhava antes! Bjus
    Tia Zina

    ResponderExcluir
  9. Alessandra Figueiró20 de agosto de 2011 19:49

    preciso desse Sol na minha vida, preciso que ele volte, ele não sabe a falta que me faz.... preciso dele para aquecer meu coração

    ResponderExcluir